City of Ashes  - Cassandra Clare Este é o segundo livro da série Caçadores de Sombras da autora Cassandra Clare. Quando decidi começar esta série no verão, nunca fiz planos para lhe dar seguimento tão depressa quanto acabou por acontecer mas a verdade é que estes livros convidam a uma leitura compulsiva. E é por isso que três dias depois de ter acabado de ler o primeiro volume desta série, dei por mim a ler o segundo. Depois de tudo o que Clary descobre sobre si no primeiro livro, era impossível ficar sem saber como é que a história iria desenvolver-se. Quando estava a ler este livro, pensei várias vezes que esta obra/série parece uma série de urban-fantasy (adulta) sem tirar nem pôr. As estratégias narrativas são muito semelhantes, com um "caso" a resolver em cada livro e depois temos o romance em paralelo que têm sempre problemas em avançar. Claro que a diferença é as idades dos personagens, mas tirando o nível de tensão sexual (neste caso os adolescentes andam calminhos) e de linguagem explícita, não há grandes diferenças. O que não é nada mau, sendo que um dos meus géneros favoritos é precisamente a fantasia urbana. De facto, uma das coisas que mais gostei neste volume foi as descrições tão ricas de Manhattan e arredores. A trama principal da narrativa foi muito bem conseguida pela autora, a meu ver. Todos estes homicídios e todas aquelas perseguições e sobressaltos deram movimento à acção e o livro nunca se tornou aborrecido. O facto de o Valentine estar por trás de tudo ainda mais interessante torna a trama, pois há muito que (ainda) quero saber sobre esta personagem.Já em termos de personagens e desenvolvimento das mesmas tenho que dizer que me sinto algo dividida (estou já a ver que isto vai virar moda com esta autora). Não posso afirmar que este grupo de adolescentes seja parvo ou chato, por isso fico contente por esta série young-adult se estar a revelar ser uma em que eu consiga suportar os adolescentes que fazem parte dela. Embora a Clary me tenha testado a paciência uma vez por outra, não me irritou mais que outros personagens adultos que eu conheça. Mas em termos de romance, confesso que não gostei tanto como estava à espera depois da intensidade que foi o primeiro livro. Não vou expor aqui as minhas teorias porque seriam grandes spoilers. Embora eu tenha muitas ideias e especulações e esteja curiosa para saber se estou no frio ou no quente, senti-me várias vezes frustrada por a autora estar a pressionar aquele triângulo amoroso, que é tão usual nestes livros. Eu tenho outras ideias para o Simon. Já o Jace, é uma personagem fabulosa com aquelas tiradas humorísticas e toda aquela aura de arrogância. Pontos positivos para o Alec e para o Magnus, personagens que estiveram maravilhosamente bem neste volume. O Jace esteve perfeito também. E a Maia, nova adição à série, promete. Estes twists ao longo do livro foram deveras óbvios, tenho que dizer. Só o twist final foi mais surpreendente e mesmo assim... Espero que o terceiro livro da série me consiga tirar verdadeiramente do sério. Apesar de ter adorado estes dois livros que já li, estou à espera de algo mais. Talvez o próximo seja tudo aquilo que eu espero de um livro. aqui