O Jardim dos Segredos - Kate Morton, Cristina Correia 4,5 stars (http://labirinto-livros.blogspot.pt/2012/06/o-jardim-dos-segredos.html)O navio que viaja dos Estados Unidos da América e atravessa o oceano em direcção à Austrália leva uma enorme variedade de passageiros, que desejam criar uma nova vida, mais confortável e mais abastada. As oportunidades que se encontram nesta terra são como que promessas de felicidade que se encontram apenas a um oceano de distância. No meio destes sonhos e passageiros, encontra-se uma menina com cerca de 4 anos, que passa despercebida à maioria dos viajantes. A menina não sabe onde está, nem sabe para onde vai. Na sua cabeça, apenas um objectivo está claro: a Autora disse-lhe peremptoriamente que se devia esconder e espera que a própria viesse até ao seu encontro. Até lá, devia manter-se quieta e em silêncio, tal como se estivesse num jogo de escondidas.No entanto, quando o navio chega ao seu destino, a menina acaba por se encontrar plenamente sozinha e a misteriosa Autora que lhe disse para esperar, nunca mais apareceu, até que um trabalhador do porto a acolhe em sua casa, temporiamente, até que algum aviso sobre o desaparecimento e da identidade da criança apareça.17 anos depois, esta criança é já uma jovem adulta prestes a completar os seus 21 anos e no dia do seu aniversário, Nell acaba por receber uma notícia chocante. O seu pai decide por fim contar-lhe como é que Nell acabou por se tornar a jovem que é hoje e conta-lhe também a forma como é que Nell chegou à Austrália. A jovem, completamente destroçada e sentindo-se perdida, decidi deixar a vida que havia conhecido até agora para trás e torna-se determinada em descobrir a sua verdadeira identidade e personalidade. Agora, em 2005, a neta de Nell, Cassandra recebeu de herança uma mansão, outrora conhecida como a Mansão Blackhurst. Cassandra, que já sabe de maneira superficial a história da avó e algumas coisas sobre o passado desta, sente que esta é a derradeira oportunidade de compreender a sua avó, intimamente. Um segredo que foi guardado tão ferozmente está prestes a ser revelado, após estes anos todos... Finalmente posso dizer que já li todos os livros que esta autora publicou. É verdade. Esta grande autora apenas publicou 3 livros, ainda, sendo que está a escrever o quarto. Desde o primeiro contacto, que fiquei rendida às suas obras e este O Jardim dos Segredos não se revelou nenhuma excepção à regra. Kate Morton é uma contadora de histórias exímia e as suas narrativas são das mais belas que já tive o prazer de encontrar. Sinto sempre um prazer enorme em embrenhar-me nas suas histórias e nas suas descrições, pois os enredos que constrói são interessantes, bem construídos, explorados com confiança e prazer, sem deixarem nenhuma ponta solta. Mais uma vez a autora pega num segredo e consegue embrenhar o segredo na vida de inúmeras pessoas e vidas. É fascinante ver o quanto uma informação tão pequena pode modificar em tão grande escala a nossa percepção da realidade. Fico sempre boquiaberta com esta realização. E mais ainda quando sinto que a autora planeou as suas histórias ao pormenor e nada falha. Nos livros dela não escapa nenhum pormenor, na medida em que fico sempre demasiado envolvida na vida das personagens e no mistério, até ao momento em que me apercebo que já cheguei à última página e é tempo de fazer uma despedida. Além disso, aprendo sempre qualquer coisa com os livros, seja sobre história mundial, seja sobre comportamento humano, seja sobre geografia.Nesta obra em particular, tive oportunidade de conhecer a Australia de perto, país de onde a autora é oriunda e fiquei contente por saber que a Cornualha é também uma localidade fundamental para este livro. Isto porque sempre adorei a Cornualha e adorei ter a oportunidade de ver como é que esta terra era há várias décadas atrás. Não posso deixar de referir que este livro se revelou especial devido aos três contos de fadas que a autora também criou. Estes contos inserem-se na perfeição dentro do enredo e da própria história e personagens e fiquei deveras entusiasmada por saber que a autora consegue sair fora da sua zona de conforto e sair-se tão bem, mesmo assim. Este foi um pormenor que revelou ser uma mais valia na narrativa da autora.Gostei imenso de conhecer a família Mountrachet, mas tenho que confessar que este segredo não me admirou. Apesar da história ter tido uma evolução brilhante e bem executada, o mistério não se revelou tão denso e descobri por mim o derradeiro segredo que ficou escondido após tantos anos. No entanto, isso não é um factor negativo. Aprendi a conformar-me... bem, posso dizer que fiquei um pouco triste porque esperava ser surpreendida, mas no esquema geral das coisas, não é esse pormenor que determina a qualidade da leitura. E esta leitura foi muitíssimo bem aproveitada. Estou fã da escrita de Kate Morton, nunca mais quero deixar de ler os seus livros. Espero ansiosamente novidades da parte desta escritora maravilhosa, porque estes são três livros que ninguém pode perder.Os ingredientes fundamentais estão todos lá: escrita maravilhosa, narrativa envolvente, personagens misteriosas e bem desenvolvidas, mistério, romance, mas importante que tudo, temos segredos. Quem não gosta de revelar um bom segredo familiar?Para quem gosta, basta embrenhar-se num destes três livros. Estou absolutamente maravilhada com esta descoberta Kate Morton já se tornou, para mim, uma autora obrigatória. Arrisquem-se, pois não sabem o que estão a perder!