O Anjo de Pedra - Katherine Scholes, Ana Beatriz Manso Boa estreia! http://labirinto-livros.blogspot.com/2012/01/o-anjo-de-pedra.html****Este é o primeiro livro da autora que leio. Já há bastante tempo que andava interessada nesta obra, mas apenas há pouco tempo é que se deu a oportunidade para a comprar. Assim, também agora se deu a oportunidade para ler o livro da autora que já se encontrava há algum tempo na estante.Acho que posso dizer que fui para esta leitura com os olhos vendados. Nunca tinha ouvido falar sobre a autora e poucas ou mesmo nenhumas foram as opiniões que vi sobre o livro. Por isso mesmo, as expectativas eram nulas e só tinha como guia, uma sinopse que pouco diz. No entanto, o pouco que a sinopse diz foi o suficiente para espicaçar o meu interesse e daí veio a vontade de ler a obra. Pareceu-me um livro exactamente à minha medida. Um romance com algum mistério por trás, seria tudo o que eu poderia esperar deste livro, apenas confiando na sinopse.No entanto, o livro acabou por não se mostrar exactamente aquilo que eu estaria à espera, começando precisamente pelo género literário. Este livro poderia ser considerado um drama, ainda que com algum romance.Estava à espera de um mistério, mas encontrei mais que isso. Encontrei uma história que superou as expectativas que eu tinha.Stella Boyd é uma jornalista que viaja pelo mundo inteiro à procura das suas histórias. Histórias estas que não são fáceis de digerir e mostram muitas das vezes um lado negro da humanidade. Apesar de ter conseguido este emprego e aparentemente ser feliz, as coisas não são assim tão simples quanto isso.Stella encontra-se na Etiópia em trabalho quando recebe uma mensagem altamente perturbadora. Esta avisa-a que o seu pai foi dado como desaparecido depois de ter ido para o mar com a sua fiel embarcação. Stella, há quinze anos que não vai a casa, pelo que apesar de saber que é a sua obrigação voltar à Austrália e ao seu lar, receia o que este regresso poderá fazer à sua vida e ao seu estado de espírito. Isto porque a Tasmânia de há quinze anos atrás esconde muitos segredos e mentiras dentro da família Boyd.Enquanto parte em busca do pai, os seus receios tornam-se realidade e as recordações assaltam-na sem misericórdia. No entanto, dizem que há males que vêm por bem.... E voltar a reviver o verão de 1975 poderá ser a resposta para Stella conseguir finalmente ser feliz.Como já disse, o livro foi uma agradável surpresa. Não estando familiarizada com a escrita da autora e não tendo pesquisado pareceres de outros leitores, foi com algum receio que comecei a leitura.No entanto, a autora conseguiu envolver-me no seu enredo e mostrou que soube construir uma história que apesar de ter os seus momentos tristes, teve tem a sua dose de esperança. Não é uma história muito fácil. As dinâmicas familiares são o mote deste enredo e aquilo que mais consegue frustrar o leitor. No entanto, a história também nos traz momentos lindos, dignos de recordação e uma história que poderá inspirar os leitores com paisagens exóticas australianas à mistura. Gostei bastante desta experiência e considero que foi uma estreia muito positiva. Não costumo ler muitos dramas, porque acredito que para ler sobre acontecimentos depressivos basta olharmos pela janela e vermos com olhos de ver, o nosso próprio mundo, mas neste caso, não me arrependo. Até muito pelo contrário. Assim, conto ler também o outro livro já publicado pela Saída de Emergência, intitulado "A Rainha da Chuva" e espero que seja, igualmente, uma boa surpresa.