O Feitiço do Highlander  - Karen Marie Moning, Teresa Martins de Carvalho Acabei. E mais uma vez, adorei. Adoro esta autora. Faz-nos rir, chorar e fantasiar tudo no mesmo livro. As histórias de amor que ela nos conta parecem-nos sempre impossíveis e mesmo assim fazem-nos sonhar. Gostei bastante do enredo deste livro. A autora, com a sua escrita apelativa, consegue contar maravilhosamente as suas histórias de encantar. Para mim, são o que parecem as histórias dela. São românticas, impossíveis de resistir, mas em vez de termos os príncipes encantados, temos os grandes, machos-alfa Highlander de uma Escócia que não é do nosso tempo. Quem não gostaria de se ver postada em frente de um exemplar destes?Assim sendo, este livro - o 4º a ser publicado pela Saída de Emergência, não é excepção à regra.É um livro altamente sedutor, apelativo, carinhoso e muito, muito romântico. Gostei bastante do Cian.. Ele sinceramente, ficou mesmo, mesmo ao lado do meu preferido - o Adam Black. Quanto às personagens - adorei rever os antigos personagens, mesmo que o Adam Black tenha sido apenas uma referência. Quanto aos gémeos, é sempre um prazer revê-los e acompanhar a evolução da vida deles conjuntamente com as suas mulheres. Quanto à Jessica St. James, a protagonista deste livro é a típica heroína da Karen Marie Moning. É jovem, na faixa etária dos 24-28 anos, divertida, com respostas à altura e uma com um fascinação pela Escócia e pelo antigo/desconhecido. Quanto ao Cian MacKeltar, acho que já disse tudo o que se precisa de saber. Adorei ver a relação deles a evoluir. Ri-me tanto durante todo o livro, que parecia que estava a ler um livro da Jill Mansell. Foi muito terapêutico. Agora, sim, espero que a SdE venha mesmo a publicar os restantes 3 livros que faltam. São uma mais-valia neste panorama literário. Adoro o mundo que ela criou, com os Fae - os Seelie e os Unseelie. Recordei-me com ternura da história do Dageus. Há muito paralelismo nas histórias deles os dois. Quem ainda não leu, faça-o. É um livro que se lê muito bem, nem se dá pelas páginas a passar. Uma história que nos enfeitiça desde o primeiro capítulo.